Entrevista #2 Lua

Entrevista #2 Lua

ENTREVISTA Á LUA

 

A Lua é o único satélite natural da Terra e o quinto maior do Sistema Solar.
Encontra-se em rotação sincronizada com a Terra, mostrando sempre a mesma face visível.
Sem ela os poetas não teriam inspiração para escrever poesia. Escondendo em si, muitos mitos e teorias vamos descobrir alguns?

 

É verdade que a lua é feita de queijo?

Eu não sou feita de queijo, mas estou aqui para te contar o mito que alguém acreditou: Que eu fosse feita de queijo verde. Este mito do queijo parece ter começado com um par de versos sardónicos do poeta inglês John Heywood (1497-1580) que escreveu “Ye set circumquaques to make me beleue/Or thinke, that the moone is made of gréene chéese.”

Em português – “Vocês fizeram de tudo para me fazer crer/Ou pensar, que a lua é feita de queijo verde”.

 

Os lobos só uivam para si quando está cheia?

Não, os lobos não uivam para mim. Aparentemente, o motivo para fazerem essa associação, é porque eles ficam mais ativos quando fico cheia. Essa maior atividade, no entanto, não tem a ver com a caçada, já que na luminosidade mais intensa de mim cheia, as presas do lobo podem percebê-los mais cedo. Portanto, eu (cheia) acabo sendo um período de fome para os lobos e a maioria dos outros predadores noturnos.

 

A lua (da Terra) tem um nome próprio, como as luas de outros planetas?

O meu nome próprio é Lua, por isso deve ser escrito em maiúsculo. Segundo o professor Enos Picazzio, tornou-se comum vocês “humanos” usarem “lua” como sinônimo de satélite natural, mas isso deve ser evitado. Pois isso assim confunde as crianças quando vão escrever a palavra.

 

Tem algum segredo que nos possa contar?

Bem, posso dizer do que a minha superfície é feita e já agora sabemos que não é de queijo mas, é basicamente constituída de rocha e coberta por poeira fina. Os continentes são as regiões claras e brilhantes, que podem ser vistas a olho nu da Terra. Eles são compostos essencialmente de rochas ricas em silicatos e são bastante acidentados, com depressões, enrugamentos e crateras de impacto.

 

Obrigado por nos deixar descobrir coisas sobre si!

O prazer foi todo meu!

(Visited 265 times, 1 visits today)

Deixe um Comentário